PREFEITURA DE JABORANDI AMPLIA EM 20% A DISTRIBUIÇÃO DE MEDICAMENTOS

PREFEITURA DE JABORANDI AMPLIA EM 20% A DISTRIBUIÇÃO DE MEDICAMENTOS

“Apesar da ampliação na dispensação de 20% dos medicamentos do componente básico da assistência farmacêutica e do aumento no fornecimento de medicações via administrativa e judicial o gasto geral com a aquisição avançou apenas 3,03% entre os anos de 2020 e 2021.”

O prefeito de Jaborandi, Silvio Vaz de Almeida, realizou na manhã desta segunda-feira (09/05), um balanço comparativo da Assistência Farmacêutica entre os anos de 2020 e 2021. Inicialmente o chefe do executivo municipal explicou que o atendimento das reais demandas da população jaborandiense, através da promoção do seu bem estar social e condições adequadas de acesso a um sistema de saúde, universal, equânime e integral é um dos desafios principais que a atual administração vem encarando como prioridade desde 1° de janeiro de 2021. “Com seriedade e responsabilidade, estamos avançando em todos os níveis de atendimento da rede e serviço público de saúde. A Assistência Farmacêutica dentro da complexidade dos serviços ofertados na rede municipal, recebe especial atenção da nossa administração, pois garantir o acesso da nossa população a um rol de medicações que contemplem as necessidades primordiais de nossa população foi um compromisso firmado e que estamos encarando de frente”, enfatizou Silvinho.
Ainda segundo o chefe do executivo municipal em apenas 1 ano e 4 meses de gestão a atual administração construiu o Centro Integrado de Assistência Farmacêutica (CIAF), que integra em único local serviços antes dispersos em vários prédios públicos facilitando o acesso a quem precisa da Assistência Farmacêutica. “Além do novo espaço físico tomamos várias medidas de eficiência administrativa e gestão que possibilitaram que ampliássemos a dispensação de medicações do componente básico em 2021 em aproximadamente 20%, passando de 866.131 unidades de medicamentos dispensadas em 2020 para 1.013.812 (HUM MILHÃO E TREZE MIL, OITOCENTOS E DOZE UNIDADES), dispensadas no primeiro ano de nossa gestão. Apesar do aumento de 20%, reduzimos o gasto com essas aquisições em cerca de 8,00% em 2021 em relação ao ano de 2020. Competência, responsabilidade e zelo pelo recurso público garantiram esta economia aos cofres municipais, além de iniciativas inéditas como a realização do I Censo Municipal, que traçou o perfil epidemiológico da nossa população e a realização de compras via um amplo certame licitatório que incluiu 100% das principais medicações, levantadas através deste censo, ponderou Silvinho.
Além dos medicamentos inclusos no componente básico da assistência farmacêutica dispensado a população jaborandiense de forma regular e contínua, o prefeito explicou que os medicamentos inclusos no componente estratégico, também são atendidos pelo munícipio, mesmo não possuindo financiamento dos entes da federação (união/estado) para tal finalidade. “Esses medicamentos antes entregues na sede da Prefeitura Municipal e sem lançamento no sistema integrado de gestão de estoque, passaram a serem dispensados, após triagem social no CIAF, supervisionado por profissional da área e com entradas e saídas realizadas dentro do sistema, facilitando desta forma o controle e a correta gestão dos estoques”, enfatizou Silvinho.
A equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde explicou ainda que não foi localizado registro físico das quantidades dispensadas de medicações administrativas (social) e judiciais no ano de 2020 em sistema oficial, e desta forma nesses componentes só puderam ser comparados nos exercícios 2020 e 2021, os dados financeiros. “No ano de 2020, foram gastos com medicações fornecidas através de demandas sociais/judiciais, além do componente básico o montante de R$ 669.961,61 e no ano de 2021 os gastos com a assistência farmacêutica básica, administrativa e judicial alcançaram o montante de R$ 690.887,17, perfazendo um aumento de aproximadamente 3,03 %. Apesar deste aumento de 3,03 % nos gastos gerais, ressaltamos que os mesmos foram mínimos em relação a ampliação da oferta, face ao aumento da demanda e também da ampliação de 93% na judicialização entre os anos de 2020 e 2021. Eficiência, responsabilidade e compromisso em encarar o desafio de promover a assistência farmacêutica pensando e atuando de forma estatística, com dados reais e não com achismos e finalidades puramente eleitoreiras, são os principais fatores de avançarmos tanto em tão pouco tempo em uma das áreas de maior gargalo nas ações e serviços públicos de saúde de todos os munícipios brasileiros”, finalizou o prefeito Silvinho em tom otimista.







via Facebook

Skip to content